Monitorização Persistente de Pista

voltar

O projeto tem como objetivo a investigação e desenvolvimento de um sistema não intrusivo de Monitorização Persistente de Pista (MPP), focado na zona de contacto das rodas da aeronave (normalmente submetida a maior stresse), para identificação de degradações à superfície, objetos estranhos e espessura de lençóis de água.

Designação do projeto: MPP – Monitorização Persistente de Pista
Código do projeto: 39876

Objetivo principal: Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação


Região de intervenção: Leiria
Entidades beneficiárias: Tecmic, Tecnologias de Microeletrónica, SA, INOV – Inesc Inovação, ANA – Aeroportos de Portugal

Data de aprovação: 10-05-2019
Data de início: 01-08-2019
Data de conclusão: 16-08-2022

Custo total elegível: 1.057.365,65 €

Apoio financeiro da União Europeia: FEDER - 531266,15 €

Objetivos, atividades e resultados esperados:

O projeto Monitorização Persistente de Pista (MPP) endereça uma solução inovadora de monitorização e análise do estado da pista num aeroporto, mesmo em condições meteorológicas adversas. Trata-se de uma solução não intrusiva, pensada para identificar situações que possam comprometer a operacionalidade da pista, despoletando mecanismos de notificação multicanal face ao risco e nível de severidade associado ao tipo de ocorrência. Recorrendo-se de uma plataforma web, assente no paradigma Analytic-as-a-service bem como o recurso a técnicas de análise de dados (Data Analytic) e tecnologia LIDAR (Terrestrial Laser Scanning), a solução apresentada irá permitir a geração de modelos de apoio à gestão de ocorrências, e assegurar uma governação automatizada de fluxos de informação de modo a garantir maior rapidez na circulação do conhecimento para a resolução das ocorrências identificadas.

O MPP endereça 3 objetivos principais:

1. detetar a formação de fissuras ou deformações no pavimento da pista, o que irá permitir ao aeroporto reajustar as operações de manutenção de pista de acordo com as necessidades, reduzindo o impacto ambiental (contribuindo para prolongar o tempo de vida da infraestrutura, mitigando a necessidade de intervenções mais substantivas e, por conseguinte, com maior impacto) e os custos associados à manutenção;

2. permitir detetar objetos/detritos (FOD – foreign object debris) que possam afetar significativamente a operação da pista

3. Identificar o risco de aquaplanagem, através da monitorização da caracterização do lençol de água sobre a pista, recorrendo a espectroscopia ótica para calibração desta funcionalidade.

O projeto, contempla a execução de um piloto para testar na área da zona de toque (touchdown) das aeronaves na pista, zona submetida a maior stress (e.g. desgaste causado pelo “embate” das rodas das aeronaves na pista) principalmente em pistas com elevado número de movimentos.

 

Cofinanciamento Centro20200 Lisboa 2020

voltar



Rua Alves Redol, 9 - 1000-029
Lisboa - Portugal